Sobre

A Dra. Roberta Pansera (CRM 27052) é formada em Dermatologia pela Universidade de Caxias do Sul – UCS. Suas principais áreas de atuação são cosmiatria – ciência que estuda a beleza humana –, estética e lasertearpia, proporcionando tratamentos e protocolos específicos para diferentes finalidades, mas com o objetivo único de promover saúde e bem-estar a seus pacientes.

Entre em contato

FIQUE POR DENTRO DO

UNIVERSO DA ESTÉTICA E BELEZA

ALOPECIA: Saiba tudo sobre!

Uma mulher branca está mostrando à câmera uma escova de cabelos repleta de fios. Ela está no segundo plano, com a mão na boca, indicando desespero.
04 dezembro, 2020

A alopecia é uma condição em que a pessoa detecta uma queda de cabelo em quantidade anormal. Pode ser desencadeada por fatores genéticos ou até estímulos externos e seu tratamento é determinado apenas por um médico, através de avaliação criteriosa. Quer saber mais sobre esta patologia? Confira o artigo que preparamos!

Queda de cabelo significa alopecia?

Antes de você cair de cabeça neste artigo e aprender mais sobre a alopecia, é importante que tenha conhecimento de algumas informações fundamentais.  

Primeiro: queda de cabelo é normal! Diariamente, cerca de cem fios desprendem-se do couro cabeludo e logo são substituídos por novos. Então, se você perceber alguns fios no pente ou na mão, não se assuste, pois até certo ponto é completamente aceitável e natural.

Segundo: você já reparou que os cães e gatos trocam de pelo conforme as estações do ano se alternam? Isso se repete conosco. Nosso cabelo também cai em nível acelerado durante as mudanças sazonais, chegando a passar dos 200 fios em alguns períodos do ano (também dependendo das condições climáticas externas).

O que é a alopecia?

O termo “alopecia” é utilizado para classificar diversas condições causadoras de enfraquecimento e queda de fios de cabelo. Estas patologias podem surgir por conta dos mais variados fatores, como questões genéticas ou resultado de estímulos externos.

Normalmente, um paciente com alopecia percebe o quadro quando vê sintomas como: aumento das “entradas” do cabelo; surgimento de “clareiras” (espaços onde antes não era possível ver o couro cabeludo e, depois, pela ausência de cabelos, torna-se visível); fios mais finos e espaçados uns dos outros; e o principal deles, a queda excessiva de fios.

Quais os tipos de alopecia?

A alopecia possui diversos tipos diferentes, entre os principais estão:

Alopecia androgênica:

É a forma mais comum desta doença. Apesar de as mulheres também apresentarem quadros de alopecia androgênica, esta condição se manifesta, majoritariamente, em homens, devido a associação entre predisposição genética, hormônios e aumento da idade.

Alopecia areata:

É uma condição autoimune, onde o organismo entende que deve atacar os folículos capilares, impedindo que o cabelo siga seu ciclo completo de crescimento. Nestes casos, os fios caem de locais aleatórios, formando clareiras do tamanho de uma moeda no couro cabeludo. Esta forma de alopecia pode ocorrer em qualquer pessoa.

Eflúvio telógeno:

Tem seu surgimento relacionado a algum evento de grande estresse ou trauma de forte impacto. Quando esta condição ocorre, nota-se um aumento na quantidade de fios que estão na fase telógena, ou seja, período em que ocorre a queda.

Eflúvio anágeno:

Consiste na interrupção do processo de crescimento (fase anágena) e aumento na queda dos fios. Comumente, esta condição se manifesta de forma abrupta e acentuada. As causas mais comuns são medicamentos pesados, infecções, doenças autoimunes, desnutrição e intoxicação.

Além destes tipos da doença, a medicina ainda apresenta a Alopecia Total, onde o paciente perde todos os fios na região do couro cabeludo e rosto; e Alopecia Universal, como um caso extremamente raro onde ocorre perda total do cabelo e pelos de todo corpo.

Tratamento

O tratamento da alopecia só pode ser feito a partir da avaliação de um médico. Nesta análise, o profissional irá averiguar de forma minuciosa a razão pela qual os folículos capilares do paciente estão se fechando e o porquê de os fios estarem enfraquecendo.

Ao avaliar, o médico descobrirá qual forma de alopecia o paciente possui e se está ligada a outra patologia. Com estas informações, pode-se determinar um tratamento adequado, normalmente, feito através da administração de ativos tópicos e/ou orais.

Estes produtos consistem em substâncias que estimulem a vasodilatação e circulação sanguínea na região. Desta forma, os folículos são preenchidos com nutrientes e passam a desenvolver fios saudáveis novamente.

Saiba mais sobre os principais assuntos do mundo da beleza, entre curiosidades, dicas e tratamentos. ?‍⚕

Em nosso blog, você conhece as principais técnicas e conteúdos exclusivos sobre protocolos, procedimentos e tecnologias, a fim de agregar mais informação, saúde e bem-estar! ?

icon-ig-sidebar-hover icon-fb-sidebar-hover

Buscar no blog

Assine a Newsletter

Um novo olhar em beleza e saúde

Um ambiente confortável e planejado para promover o equilíbrio entre a estética e a qualidade de vida.

Open chat