Sobre

A Dra. Roberta Pansera (CRM 27052) é formada em Dermatologia pela Universidade de Caxias do Sul – UCS. Suas principais áreas de atuação são cosmiatria – ciência que estuda a beleza humana –, estética e lasertearpia, proporcionando tratamentos e protocolos específicos para diferentes finalidades, mas com o objetivo único de promover saúde e bem-estar a seus pacientes.

Entre em contato

FIQUE POR DENTRO DO

UNIVERSO DA ESTÉTICA E BELEZA

Tipos de peeling: qual é o melhor?

A imagem mostra a cabeça de uma mulher de pele clara, deitada sobre uma maca. Ela tem cabelos loiros, lisos, veste um roupão branco e está com os olhos fechados. Abaixo dela, está uma toalha branca. Atrás da modelo, está uma mulher com jaleco branco. Ela passa um creme branco no rosto da modelo, com um pincel. Ao fundo é possível visualizar móveis de consultório médico, eles estão desfocados.
11 maio, 2022

A renovação celular é um dos benefícios mais procurados nas clínicas estéticas, e o peeling é um ótimo procedimento para esses casos. O método é muito versátil e pode ser utilizado para tratar rugas, linhas de expressão, cicatrizes de acne, manchas, melasma e muito mais! A seguir, você conhece mais sobre os tipos de peeling e as suas indicações.

O que é o peeling?

Pelling é um procedimento estético, cujo nome é derivado do verbo em inglês “to peel”, que significa descamar. O método é aplicado para promover a renovação celular, removendo a camada mais superficial da pele, eliminando as células mortas e estimulando a produção de um tecido novo e saudável. Além disso, existem as técnicas que atingem camadas médias e profundas da pele, que podem ser feitas em aplicação única conforme avaliação do dermatologista.  

Tipos de peeling físico

O peeling físico é feito com agentes físicos e abrasivos, que levam à descamação da pele. São especialmente indicados para tratar os sinais do envelhecimento, cicatrizes superficiais causadas pela acne, manchas e estrias brancas. Conheça os principais tipos a seguir:

Peeling de diamante

É feito com um aparelho específico, em forma de caneta, que possui a ponta diamantada e conectada à sucção. Ele realiza a esfoliação profunda da pele, removendo as células mortas e clareando manchas causadas por hiperpigmentação.

Peeling de cristais

Também conhecido como microdermoabrasão com cristais, é feito com microgrânulos de hidróxido de alumínio. Essa substância é aplicada na pele através de uma pressão positiva, esfoliando a sua camada mais superficial. Ao mesmo tempo, é aplicada uma pressão negativa, que suga os cristais e remove as células mortas e impurezas. 

Tipos de peeling químico

Esse é um peeling que utiliza agentes químicos para remover uma camada da pele, promovendo a sua renovação subsequente. Pode ser superficial, médio ou profundo, variando conforme a queixa de cada paciente.

Os tipos de peeling químico variam conforme a substância utilizada no procedimento. Conheça os principais métodos:

Peeling de fenol

Um dos mais conhecidos peelings profundos, utiliza o fenol para promover a descamação da pele. Ele é mais invasivo, e pode causar alguns tipos de efeitos colaterais. É indicado para pacientes com pele clara, rugas profundas e em grande quantidade. É recomendado somente após avaliação com um dermatologista e para pessoas que não sofram com doenças cardíacas.

Peeling mandélico

Utiliza o ácido mandélico, uma importante substância para tratar rugas, linhas de expressão e clarear manchas. Costuma ser mais superficial, promove a esfoliação suave e progressiva da pele. De acordo com a queixa a ser tratada, pode ser aplicado em diversas sessões.  

Peeling retinóico

O ácido retinóico é um derivado da vitamina A e, quando aplicado no peeling químico, realiza a descamação superficial da pele, induzindo à formação de um novo tecido e tratando queixas como acne, sinais do envelhecimento e manchas superficiais.

Peeling caseiro

Os peelings também podem ser realizados em conjunto com os cuidados caseiros para a pele, entretanto, é preciso sempre seguir os produtos indicados pelo dermatologista. Também é importante saber que o peeling caseiro não possui a mesma efetividade do método profissional, e pode ser utilizado como um complemento ao tratamento feito no consultório.

Qual tipo de peeling escolher?

Cada tipo de pele demanda cuidados específicos, por isso, as indicações sobre o método de peeling variam:

  • Pele oleosa: para controlar a produção de sebo, o peeling pode ser feito com ácido salicílico, que diminui o tamanho dos poros e ajuda a controlar a oleosidade e acne.
  • Pele madura: pacientes com maior presença de rugas e flacidez podem realizar o peeling com ácido tricloroacético ou o de Jessner (composto por ácido salicílico, ácido lático e resorcina). Eles atingem camadas profundas da pele e produzem resultados mais evidentes.
  • Pele com cicatrizes: substâncias como o ácido salicílico, o ácido retinóico e o peeling de cimel, renovam as células, possuem ação antioxidante e melhoram a textura da pele.
  • Pele com manchas ou melasma: o ácido retinóico é uma das substâncias mais utilizadas para o peeling clareador. Além de reduzir as hiperpigmentações, ele ainda auxilia na produção de novas fibras de colágeno, rejuvenescendo a pele.

Esses são apenas alguns exemplos de peelings que podem ser efetivos para cada tipo de pele, entretanto, é preciso passar pela avaliação com um dermatologista para definir as melhores substâncias e métodos em cada caso. A realização do peeling sem a indicação médica pode não trazer os resultados desejados e, até mesmo, piorar as queixas já presentes.  

Saiba mais sobre os principais assuntos do mundo da beleza, entre curiosidades, dicas e tratamentos. ?‍⚕

Em nosso blog, você conhece as principais técnicas e conteúdos exclusivos sobre protocolos, procedimentos e tecnologias, a fim de agregar mais informação, saúde e bem-estar! ?

icon-ig-sidebar-hover icon-fb-sidebar-hover

Buscar no blog

Assine a Newsletter

    Um novo olhar em beleza e saúde

    Um ambiente confortável e planejado para promover o equilíbrio entre a estética e a qualidade de vida.

    Open chat